Por Adriano Degra

O maravilhoso projeto de iluminação do Hard Rock Café de Curitiba, que se destaca por um impressionante jogo de luzes e sombras, enobrece as formas arquitetônicas e valoriza a bonita ambientação do espaço de arte, boa comida e diversão.

Matéria gentilmente cedida pela revista LUME Arquitetura, Edição Nº 79, páginas 48 a 54.

Foto Fernando Smak

O único bar e restaurante no Brasil da marca internacional Hard Rock Cafe – que conta com 204 estabelecimentos em 64 países – fica situado no bairro de Batel, em Curitiba, e tem capacidade para receber aproximadamente 360 pessoas numa área de 2.698 metros quadrados. Inaugurado em maio de 2015, o projeto arquitetônico modificou completamente o local preexistente e buscou criar uma referência para a cidade em um edifício com características contemporâneas, mas, ao mesmo tempo, mantendo as raízes da cultura rock‘n’roll. “Para isso utilizamos componentes estéticos nos acabamentos internos como madeiras escuras, metais e texturas marcantes, itens tradicionais na marca, porém com design moderno, funcional e sofisticado.

A combinação inusitada entre os acabamentos de alto padrão, a iluminação dramática e a música criou ambiência única, elegante, intimista e animada. Acredito que todos estes itens contribuíram para proporcionar experiências típicas do rock‘n’roll, como liberdade de expressão, atitude e desafio”, enfatizou Eveline Lara, arquiteta responsável pelo projeto ao lado do também arquiteto Gastão Lima, titular do escritório Gastão Lima Arquitetura. “Por se tratar de um ambiente com estilo único, tive que ‘mergulhar’ de cabeça na cultura rock‘n’roll para poder entender e fazer as escolhas corretas para o projeto”, disse Gastão.

Foto Fernando Smak

Mescla de luz e sombra nos ambientes internos foi o conceito utilizado pelo lighting designer Marcelo Castilho, titular dos escritórios Marcelo Castilho Projetos e Soundtrack Produções, no desenvolvimento da iluminação que teve mais de 1.300 equipamentos, praticamente todos em LED. A temperatura de cor foi padronizada a 2700K e as peças encontradas fora deste padrão contaram com filtro corretivo CTO. “O Hard Rock tem o conceito standard e padrões mínimos de exigências de luz e de som para serem respeitados. Como é uma casa voltada pra o rock‘n’roll, não poderia ter um espaço iluminado a 6500K, por exemplo, com a luz do dia, e nem mesmo com luz neutra a 4000K; entretanto, não apenas a luz quente mas também a dimerização foi fundamental para criar um clima mais aconchegante. Esse aspecto escuro com pontos de luz em locais estratégicos como nos quadros, bares e garrafas foi o diferencial”, contou.

Ambiente reservado, no salão principal, contou com pendente em cristal com halopin de 40W, para decoração - Foto Fernando Smak

Salão principal

Ao entrar no salão principal, o cliente já percebe o conforto visual através de focos de luz fechados nas mesas, proporcionados por AR 111 LED de 10W/8°, no teto. Fitas de LED de 7,2W/m destacam a logomarca do Hard Rock Cafe em um “painel” vermelho. Nas extremidades do salão existem duas áreas para os clientes que desejam abrir mão do agito das mesas centrais sem ficar longe do palco. De um lado, sofás e capitonês alaranjados foram iluminados por embutidos direcionáveis em LED de 7W/38º, no forro, enquanto um pendente em cristal com halopin de 40W auxilia na decoração. Já do outro lado, nichos de sancas no teto com fitas de LED de 7,2W/m e os mesmos tipos de embutidos no forro destacam a vitrine e as memorabilias. “Recebemos mais de 100 peças para memorabilia e entre os artistas há verdadeiros ícones da música como Michael Jackson, Kiss, Guns‘n Roses, John Lennon, Sting, David Gilmour, The Who, Rolling Stones, entre outros”, informou Eveline.

Luminária em formato de guitarra com AR 111 LED de 10W/8° auxilia na incidência de luz - Foto Gian Galani

Bares e salas privativas

No térreo, o bar com estruturas metálicas seguiu o mesmo conceito de “contraluz”, buscando sempre priorizar o aspecto cênico da iluminação. “Tem uma luz frontal através de fitas de LED de 7,2W/m dimerizáveis e embutidas no balcão, para não ficar com a frente do bar muito escura. Essa foi a técnica utilizada para diferenciar um pouco este bar do outro. O restante da iluminação foi igual ao bar vermelho, com pontos de luz no balcão e fitas de LED na parte interior”, explicou o lighting designer. Este bar vermelho que Marcelo menciona fica no segundo pavimento e conta com a parte inferior do balcão fechada em acrílico ultragrosso, cheio de formas, iluminado por lâmpadas LED MR 16 de 7W, dimerizáveis, gerando efeito de retroiluminação. Fitas de LED de 7,2W/m, em uma estrutura retangular abaixo das garrafas, servem tanto para ajudar o barman no preparo das bebidas quanto para manter o efeito de luz e sombra sem “sujar” o teto; e para “pontuar” o balcão, o lighting designer utilizou embutidos LED com lâmpadas MR 16 de 7W, no forro. Próximo ao bar, os visitantes encontram uma imponente luminária, em formato de guitarra, “pontuada” com AR 111 LED de 10W/8º, para auxiliar na incidência de luz e contemplar o olhar dos amantes do rock.

Embutidos LED de 7W/38°, no 2° pavimento, destacam memorabilias - Foto Fernando Smak

“Os clientes do Hard Rock Cafe que desejam mais privacidade podem ir até as salas privativas – no segundo pavimento – onde o conceito de iluminação foi o mesmo dos demais ambientes e ainda é possível ter o privilégio de apreciar a memorabilia de Stevie Wonder na vitrine, com um teclado original e uma placa com um trecho de uma de suas canções. Ainda neste pavimento, sancas no teto, com fitas de LED de 7,2W, iluminam ‘cortinas’ de cristais que separam as mesas fixadas no mezanino”, disse o lighting designer.

MR 16 LED de 7W, dimerizáveis, iluminam balcão do bar vermelho - Foto Fernando Smak

Loja e banheiros

Os fãs também podem comprar roupas e acessórios da marca Hard Rock Cafe na loja que fica no segundo pavimento do bar. Trilhos eletrificados com spots LED de diferentes potências e fachos, e IRC 90, pontuam as roupas das vitrines centrais. Nas demais áreas da loja, as fontes de luz foram dimerizáveis para permitir um pouco mais de escuridão, deixar os tecidos com brilho especial, e assim chamar a atenção dos visitantes. “Como este espaço conta com uma entrada exclusiva para a ‘balada’, o que aumenta o fluxo de pessoas, tivemos que desenvolver uma iluminação atraente e que contribuísse de alguma forma com o interesse do público em comprar os produtos. A logomarca do restaurante foi destacada por fitas de LED RGB de 7,2W/m”, relatou Marcelo.

Trilhos eletrificados com spots LEDs de várias potências, pontuam as roupas das vitrines da loja - Foto Fernando Smak

Segundo o lighting designer, as paredes do corredor do subsolo (que dá acesso aos banheiros) tiveram, de um lado, alguns rasgos equipados com fitas de LED RGB de 7,2W/m, para criar um jogo de luz descontraído, e, do outro lado, embutidos LED de 7W destacando as memorabilias. “Além disso, os degraus da escada de ferro (revestida de mármore) ganharam pontos de luz com balizadores LED de 1W. Os banheiros contaram com fitas de LED de 7,2W/m atrás dos espelhos, proporcionando efeito wall washer, e pontos de luz nos vasos sanitários e nas pias, seguindo o padrão de luz e sombra exigido pela matriz do Hard Rock Cafe, nos Estados Unidos”, finalizou.

Ficha técnica

Projeto luminotécnico:
Marcelo Castilho/
Marcelo Castilho Projetos e
Soundtrack Produções

Projeto arquitetônico:
Eveline Lara/Hard Rock Cafe
e Gastão Lima/
Gastão Lima Arquitetura

Luminárias:
Interlight, Philips,
Lumidec e Altena

Lâmpadas de LED:
Philips e Brilia
Filtro de luz:
LEE e Vidrocor

O BE Design e Decor utiliza em seu blog imagens de sua autoria e terceiros, respeitando principalmente os direitos autorais do que é mostrado. Aqueles que identificarem uma foto de sua autoria, entre em contato conosco para adicionarmos os devidos créditos ou realizarmos a exclusão da mesma, se assim desejar. Obrigada!