O Fuorisalone 2016, evento paralelo que integra a Feira de Milão mostrou, neste ano, influências do movimento italiano Memphis através da 7ª exposição no circuito de Ventura Lambrate.

O estilo surgiu no final de 1980 quando o designer italiano Ettore Sottsass reuniu seus pares num movimento objetivando criar novos objetos, como uma maneira de provocar o questionamento da influência da forma na funcionalidade. Reunidos ao som de Bob Dylan tocando “Stuck Inside of Mobile with the Memphis Blues Again”, o grupo de designers foi chamado de Memphis, dando início ao movimento que influenciou fortemente o design da década de 80, mixando elementos com essências Art Decô, Kitsch, Futurismo, Pop Art e boas influências de Bauhaus. O estilo que não agrada a todos, por suas formas extravagantes e cores exageradas.

  • 01.jpg
  • 02.jpg

Mestre em inovações, o google reformou seu escritório na Holanda adotando o Memphis, com suas cores fortes e formas inusitadas, na ambientação de seu espaço corporativo, combinando perfeitamente com a “cara” da marca Google.

A presença do preto característico do Memphis em contraste com o amarelo vibrante mistura ainda estampas de figuras geométricas remetendo ao estilo futurista dos anos 70, um dos que influenciou o movimento.

  • 05.jpg
  • 06.jpg

Recentemente uma movimentação no mundo do design indicou que os holofotes estão se voltando novamente para o estilo Memphis. As referências vieram do Salão Internacional do Móvel de Milão 2016, com a exposição da Foscarini e da Maison&Objet Paris 2016, com a coleção “Kartell goes Sottass. A tribute to Memphis”, fruto da parceria de Ettore Sottsass e a Kartell, apresentando forte tendência ao estilo.

O arquiteto Ettore Sottsass criou elementos inéditos para a Kartell, como os bancos Pilastro e Colona, de formas e cores ousadas e modernas, bem características do estilo. As poltronas Mademoiselle, de Philippe Starck, recebem revestimento de tecido com a padronagem Memphis.

Memphis pode ser só um detalhe, como a luminária Oceanic de Michele de Lucchi. Esse espaço apresenta um equilíbrio de cores harmoniosas, misturando objetos retrô com formas modernistas, como a cadeira vintage ano 1970 e a mesa Vitória (Etel Carmona).

Os móveis e objetos criados no estilo Memphis possuem cores fortes e design inusitados, com alguns beirando ao bizarro. As criações artísticas de mobílias e objetos encantaram Karl Lagerfeld, designer de moda alemão, diretor criativo da grife Chanel, que montou todo o seu apartamento decorado no estilo.

O estilo mistura tudo: Pop Art, o kitsch dos anos 50, futurista dos anos 70, Art Decô e os conceitos do “Bom Design” pregados pela Bauhaus. Nesta sala a ousada paleta de cores faz uma composição radical do Memphis.

Apesar de cores fortes serem uma característica do estilo, este projeto adotou uma paleta de tons pastéis para amenizar a profusão de formas geométricas, assimetrias e padrões no piso, parede e móveis, para moldar o design Memphis.

A profusão de formas e cores denuncia a tendência Memphis na escolha do revestimento deste lavabo. A irreverência na decoração é uma característica forte do movimento que libertou o design de ideias pré-concebidas de funcionalidade.

O BE Design e Decor utiliza em seu blog imagens de sua autoria e terceiros, respeitando principalmente os direitos autorais do que é mostrado. Aqueles que identificarem uma foto de sua autoria, entre em contato conosco para adicionarmos os devidos créditos ou realizarmos a exclusão da mesma, se assim desejar. Obrigada!